Terreno do Custóias começou a ser demolido na passada quarta-feira

Novo estádio pronto em 2008

 

O «velhinho» campo do Custóias começou a ser demolido, sendo que no local «nascerá», em breve, um posto de abastecimento. Já o novo Complexo Desportivo deverá arrancar em pouco tempo, prevendo-se a conclusão para o ano de 2008.

 

O que outrora fora um campo de futebol deu lugar a um amontoado de pó e lixo e a um rodopio de máquinas escavadoras. Este era o cenário que podia ser visto, na passada quarta-feira, no «velhinho» campo do Custóias, que, depois da Câmara Municipal de Matosinhos, Instituto de Estradas de Portugal e clube terem chegado a acordo tripartido, começou a ser demolido para dar lugar, num futuro muito próximo, a um posto de abastecimento e a um novo troço de estrada.

 

Desta forma, o Custóias, que já joga fora há duas épocas, deverá, à semelhança do que aconteceu até aqui, utiliza o recinto do Padroense, para treinos e jogos, enquanto as camadas jovens do clube vão mudar-se para o campo do Gatões. A garantia foi dada, a O PRIMEIRO DE JANEIRO, pelo presidente do clube, Adão Rocha, o qual acompanhou «in loco» os trabalhos de demolição, que tiveram o início depois do autarca de Matosinhos, Guilherme Pinto, “ter explicado aos sócios todos os pormenores relacionados com a demolição e com a construção do novo complexo”, numa reunião que decorreu na junta de freguesia e onde estiveram cerca de 250 pessoas, incluindo os presidentes do Senhora da Hora, Gatões, Padroense e Leça do Balio.

 

“O presidente da Câmara de Matosinhos explicou tudo aos associados. O complexo será construído duzentos metros abaixo do anterior, junto ao estabelecimento prisional. O projecto do recinto será apresentado em breve, seguindo-se depois o concurso público e o início das obras”, adiantou Adão Rocha. O presidente acrescentou: “Em dois anos, o complexo será uma realidade, naquele que é investimento da autarquia e que terá um custo de cerca de um milhão e meio de euros (trezentos mil contos)”. O dirigente mostra-se “muito satisfeito” e não deixa de “agradecer ao presidente da Câmara e da Junta de Freguesia”, os quais tudo fizeram “para que o sonho se tornasse realidade”.

 


 

PROJECTO

 

Estádio com relvado sintético

 

O projecto do Complexo Desportivo de Custóias – nome com que será baptizada a infra-estrutura – prevê, de acordo com o presidente, um relvado sintético, uma bancada com 1500 lugares, seis balneários, serviços de apoio e um parque de estacionamento. O espaço será doado ao clube que ficará, assim, encarregue de fazer a gestão do mesmo durante um período de tempo que ainda não foi estabelecido. “Apesar de termos que continuar a jogar fora, agora as coisas são diferentes porque sabemos que em pouco tempo o complexo nascerá. Mas deixo um apelo aos sócios para que ajudem o clube neste momento tão importante”, frisou Adão Rocha.

 

 

Por: Andreia Cavaleiro in O Primeiro de Janeiro edição de 19-04-06

 

 

Voltar atrás

 

Webmaster: Hugo Costa 2003