Custóias inaugura Centro Cívico com imagem "invulgar"

 

Nas comemorações do terceiro aniversário de elevação a vila, a freguesia de Custóias vai ser presenteada com a inauguração do Centro Cívico, um equipamento cultural que custou 500 mil euros à Câmara de Matosinhos. O edifício, prometido há muito pela autarquia, está instalado junto ao Largo do Souto e abre as portas no próximo dia 26.

 

Sob o traço do arquitecto Guilherme Machado Vaz, o Centro Cívico de Custóias apresenta "uma imagem invulgar". "É um edifício diferente do que existe à volta. Dá um ar mais fresco e mais dinâmico", afirmou, ao JN, o autor do projecto. Apesar de no interior ter apenas dois patamares, a fachada do edifício "desdobra-se em quatro pisos simulados", procurando criar um "efeito surpresa" no visitante.

 

Surpresa causará também o efeito do contraste cromático. No exterior preto e branco; no interior muita cor. "A um nível simbólico convida as pessoas a trocar dias cinzentos por dias alegres, cheios de cor. É essa a função do Centro Cívico, criar um cenário que propicie momentos felizes", pode ler-se na memória descritiva do equipamento.

 

Em linhas gerais, o edifício, dividido em dois andares, é constituído por duas grandes salas uma no piso térreo que servirá de polivalente (espaço para leitura, conferências ou para pequenos espectáculos); outra no primeiro andar que acolherá um centro de reconhecimento e validação de competências. Neste piso, há ainda duas salas mais pequenas que vão servir para formação.

 

Prometido há anos

 

A conclusão do Centro Cívico de Custóias chegou a ser prometida para o final do mandato do ex-presidente da Câmara, Narciso Miranda, mas problemas com o empreiteiro motivaram o adiamento da inauguração. "Está pronto desde Março", assegurou Guilherme Machado Vaz. O terreno onde está instalado o equipamento (onde se situava o parque infantil) pertencia à Diocese do Porto, o que obrigou a autarquia a encontrar e disponibilizar outro terreno para a construção de uma nova igreja em Custóias.

 

Para o presidente da Junta de Freguesia, José Tunes, a abertura do centro cívico "é a concretização de um sonho. Todas as gerações podem agora reunir naquele espaço para conviver e participar em diversas acções de carácter cultural". A inauguração coincide no tempo com a tradicional "Feira dos Moços", que se realiza na freguesia nos dias 25,26 e 27.

 

 

Por: Inês Schreck e José Mota in Jornal de Notícias (Online) edição de 12-08-06

 

 

Voltar atrás

 

Webmaster: Hugo Costa 2003