Notícias breves:

 

Jovens assaltavam na zona de Custóias

 

A GNR de Custóias, em Matosinhos, deteve na madrugada de ontem quatro jovens, suspeitos de “uma vaga” de furtos a garagens de prédios e a viaturas, adiantou a Lusa. A mesma fonte acrescentou que os jovens, dois com 14, um com 16 e outro com 19 anos, entre as 2h30 e as 5h00, hora a que foram detidos, terão realizado vários furtos no interior de viaturas e roubaram quatro carros, que, entretanto, foram recuperados durante a manhã pela GNR na zona de Custóias. Os suspeitos terão assaltado também uma garagem colectiva na mesma zona, de onde roubaram três bicicletas. Os jovens fugiram primeiro de bicicleta e depois a pé, perseguidos por cinco elementos da GNR local, apoiados por seis homens do Pelotão de Intervenção Rápida do Destacamento de Matosinhos. Os suspeitos mais velhos foram conduzidos ao Tribunal de Instrução Criminal do Porto para primeiro interrogatório judicial, não sendo ainda conhecidas as medidas de coacção que lhes vão ser aplicadas.

 

 

Por: N/D in O Primeiro de Janeiro edição de 19-01-06


 

Perseguição acaba em casa abandonada

 

A perseguição começou por causa de uma viatura suspeita estacionada em Vila do Conde. A patrulha do posto da polícia da cidade aproximou-se e verificou que o carro, um Lancia Y 10, tinha sido furtado no dia anterior, em Leça do Balio.

 

Deparando-se com a patrulha, os indivíduos fugiram, foram perseguidos pela polícia e acabaram por se despistarem num campo de cultivo, em Vila Chã, Vila do Conde.  Sem quaisquer danos físicos, puseram-se em fuga a pé, perseguidos pelos militares da GNR. Sem grandes hipóteses de escape, esconderam-se numa casa abandonada, onde acabaram por ser detidos. Os três indivíduos, dois desempregados e um empregado da construção civil, moram em Custóias e têm entre 19 e 22 anos. A pessoa que ia a conduzir não tinha habilitação para tal. As três pessoas foram ontem presentes ao Tribunal de Vila do Conde, mas na impossibilidade de serem ouvidos, vão amanhã ser presentes ao Tribunal de Turno de Barcelos.

 

 

Por: N/D in O Primeiro de Janeiro edição de 21-01-06


 

Famílias ciganas voltaram à Feira de Custóias. Problema resolvido

 

As cerca de 60 famílias ciganas que tinham sido impedidas de montar as suas bancas de venda voltaram, este sábado, à Feira de Custóias. O entendimento com a Junta de Freguesia de Custóias foi conseguido e estes comerciantes podem continuar a sua actividade. Recorde-se que, na feira passada, estas famílias foram surpreendidas pela presença da GNR que as impediu de montar as bancas para a venda naquele local. A razão invocada era a realização de obras ali perto e, uma vez que estariam ilegais, teriam de se retirar. No entanto, estes feirantes invocaram o pagamento de senhas da Junta de Freguesia de Custóias que vem sendo feito há muitos anos, o que lhes daria alguma legalidade na venda. Para tentar resolver a sua situação, os comerciantes juntaram-se e promoveram um encontro com Guilherme Pinto para que este intercedesse na questão.

 

No mesmo dia, o Presidente da Câmara Municipal de Matosinhos reuniu-se com José Tunes e, logo ali, ficou resolvida a questão. Tal como nos contou Manuel Gimenez, o Presidente da Junta de Freguesia de Custóias chamou-o para tomar conta das condições que terão estes feirantes para trabalhar. "É claro que vamos ter alguns inconvenientes", salientou o líder da Associação Cigana de Matosinhos. "Mas é necessário que as obras se façam e o importante é que vamos poder voltar todos a vender nos lugares do costume." A satisfação foi grande no seio destes feirantes que nunca contaram que "o problema fosse solucionado tão rapidamente." Assim, tudo voltou ao normal, no passado sábado, à Feira de Custóias.

 

 

Por: Laura Vieira in Matosinhos Hoje edição de 18-01-06

 

 

Voltar atrás

 

Webmaster: Hugo Costa 2003