Iniciativa reuniu mais de 4 mil crianças do concelho

Branca de Neve em patins

 

O pavilhão de Custóias recebeu, na sexta-feira, mais de 4 mil alunos das escolas E.B. 1 do concelho, no âmbito das comemorações do Dia Mundial da Criança. Os mais pequenos assistiram à recriação da história da Branca de Neve, realizada pelo Rolar Clube.

 

Devido ao feriado municipal de ontem, a Câmara de Matosinhos antecipou a comemoração do Dia Mundial da Criança. Assim, na sexta-feira, os alunos das E.B. 1 do concelho começaram a chegar cedo ao pavilhão de Custóias.

 

Pelas 10:30 horas, no interior, já reinava a animação a cargo de um grupo de palhaços. Um pouco mais tarde, os atletas do Rolar Clube encenaram a história da Branca de Neve e os 7 anões. Os diversos escalões participaram na iniciativa que agradou ao público presente. No final deste espectáculo decorreu uma apresentação de capoeira que contou com a participação dos mais pequenos.

 

Pelo sétimo ano consecutivo, a câmara municipal comemorou o Dia Mundial da Criança. Fernando Rocha, vereador da Educação, explicou a razão pela qual a autarquia se associou ao Rolar Clube de Custóias. “É uma encenação diferente que agrada às crianças. Tiramos os mais pequenos das escolas e apresentamos, de uma forma original, as histórias que eles conhecem”, admitiu.

 

Instalações próprias

 

Para Graça Pereira, responsável pelo Rolar Clube de Custóias, a falta de um local próprio para os ensaios dificultou a realização da iniciativa. “Foi um trabalho árduo porque tivemos várias horas de ensaio e nem sempre pudemos utilizar o pavilhão”, lamentou. No mesmo discurso, a responsável reconheceu o facto do clube não ter instalações próprias, factor que limita a entrada de novos atletas. “Temos 70 crianças inscritas e não podemos aceitar mais, porque o tempo de utilização do pavilhão foi reduzido”, salientou. Já no ano passado, o clube encenou a história do Capuchinho Vermelho. Desde essa altura, Graça Pereira, revelou que os pedidos de inscrição aumentaram consideravelmente. “Já pedimos à câmara que nos ajudasse a encontrar instalações próprias”, explicou. Para o ano, a responsável pretende que haja uma maior participação das crianças na iniciativa, nomeadamente na construção dos cenários.

 

 

Por: Pedro Miguel Rodrigues in O Primeiro de Janeiro edição de 02-06-04

 

 

Voltar atrás

 

Webmaster: Hugo Costa 2003